quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Deslumbramento









Ouvi um poeta cantar
seu amor à natureza,
às montanhas e ao mar
às estrelas, ao luar
paraísos e beleza;

Dei por mim a procurar
pela maior perfeição,
difícil de encontrar
comecei a vasculhar
o meu próprio coração;

Paisagens, animais, melodias
de tudo um pouco encontrei,
coisas simples, alegrias
que com o passar dos dias
sem perceber as guardei;

Mas nada se assemelhava
ao que o poeta cantou,
até seu olhar brilhava
quando da natureza falava
todo o mundo o adorou;

Navegando o pensamento
desfolhei um malmequer,
as folhas, levou-as o vento
que me trouxe o deslumbramento
do corpo de uma mulher!


Malik


Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.