sábado, 27 de agosto de 2016

Renascer







Trazia um vazio no peito
saudade meia sem jeito
algo jamais sentido,
demorei a compreender
que a lacuna a preencher
era amor nunca vivido;

Chegaste de azul vestida
entraste na minha vida
verdadeiro furacão,
sinfonia em sintonia
numa tranquila harmonia
alternando com paixão;

Se a lareira falasse
talvez o mundo corasse
ao saber o que ela viu,
corpos despidos de pudor
em loucas noites de amor
que o desejo construiu;


Era uma doce loucura
amor com tanta ternura
era um novo viver,
dois amantes entrelaçados
pela vida marcados
destinados a renascer.

Malik



Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.