domingo, 4 de setembro de 2016

Estrela do mar








Um céu estrelado, a luz do luar
convida a procura de alguém para amar,
descalça na areia, calçada na dor
na praia da vida, deserta de amor;

Coração dorido, cupido ausente
sonhos sem sentido, olhar indiferente,
gestos vazios, mente a divagar
passo titubeante, lágrimas a brotar;

E eis senão quando do fundo do mar
emerge uma imagem que a fica a mirar,
um anjo talvez, intervenção divina
ondas de emoções e de adrenalina;

Pensamentos trocados num raio de luz
rasgando as sombras que a tristeza produz,
mensagem de fé, esperança a renascer
um novo amanhã, amar sem sofrer;

Desfez-se a visão, ficou o momento
tão belo, tão mágico, de paz e alento,
agradeceu ao céu aquele carinho
pediu protecção para todo o caminho;

Acordou a sorrir, no olhar um brilho vivo
tivesse mais sonhos assim e escreveria um livro,
sentou-se na beira da cama e nem queria acreditar
tinha à cabeceira uma... estrela do mar.

Malik

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.