quarta-feira, 12 de outubro de 2016

A correr








Correndo por entre os carros
que não param de buzinar,
mais um dia a stressar
em movimentos mecanizados;

Que droga de vida esta
em que o tempo é o senhor,
sem prazer, sem sabor
onde se perdeu a festa?

Ouvem-se palavras vazias
de emoção ou sentimento,
corre tudo contra o tempo
ninguém busca as alegrias;

Para quê tanta cegueira
tanta surdez e mudez,
satisfação outra vez?
Nunca, com tanta canseira;

Parei e olhei o céu
lindas nuvens a passar
ouço um pássaro cantar,
uma joaninha no chapéu;

Por uns segundos pensei...

Sem sabor, sem saber,
já nem sei o que é viver...


Malik

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.