segunda-feira, 10 de outubro de 2016

À procura






A sua alma chorava
sem saber qual a razão,
sangrava o seu coração
afinal que se passava?

Depois de muito pensar
gemer, sentir e sofrer,
após adormecer
sonhou que estava a voar;

Visitou a terra da falsidade,
sobrevoou o passado,
descobriu dano causado
e a falta de humildade;

Fez da mentira verdade
e das trevas a luz fez,
rejeitou a altivez
e despiu-se da vaidade;

À procura de humanidade
com passado sem semente,
pelas asas do presente
voando p’rá felicidade!

Malik

4 comentários:

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.