quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Stress








Andando pela calçada sem sentido ou direcção
mais parecia alma penada,
confusa e atordoada
no meio da multidão;

Fugi da civilização
e rumei à natureza,
na procura de beleza
que calasse a confusão;

Entrei num bosque profundo
procurando sensações
p´ra  libertar as tensões
que reinavam no meu mundo;

A paisagem deslumbrante
logo me arrebatou,
tudo em mim silenciou,
até o tempo, nesse instante;

Sentei-me a reflectir
porquê tanta insatisfação
se com um pouco de paixão
a vida nos faz sorrir;

Com sorrisos a crescer
e abraços de ternura,
encontraremos a cura
desta forma de viver;

Em mim nasceu uma canção
com o dom de encantar,
despertou-me a caminhar
para longe da ambição.


Malik

4 comentários:

  1. Nada melhor que fugir ao stress e encontrar um lugar de paz com sorrisos, abraços e ternura.
    Lindo o teu poema.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado! Querida como sempre!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Adorei o poema!
    Nem sempre é fácil escapar ao stress, mas sempre que posso descansar num lugar em que possa estar em paz .
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  4. Que bom teres adorado, Cherry. Obrigado!
    "Fugir" ao stress só faz bem!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.