quarta-feira, 23 de novembro de 2016

"Apenas"







Se fosses uma constelação
eu seria o universo,
terias uma estrela por coração
brilharias na minha imensidão
cantar-te-iam em verso;

Se fosses uma sereia
eu seria o teu mar,
brincaríamos na areia
te daria maré cheia
com mil estrelas-do-mar;

Se fosses uma flor
eu seria o teu jardim,
paraíso de perfume e cor
onde com o teu odor
desabrochavas p’ra mim.

Mas não és constelação, sereia ou flor.
És “apenas” a mulher que em mim desperta o amor.



Malik

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.