segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Ciúme







Andava meio cismado
por ver-te entediada,
nada fiz de errado
nunca saí do teu lado
mas senti-te melindrada;

Mudanças súbitas de humor
mostravam insegurança,
o teu olhar perdeu fulgor
fugias do nosso amor
ser feliz era lembrança;

Sentados a conversar
sobre nós e sem queixume,
acabei por constatar
o que nos estava a assombrar
era apenas o teu ciúme;

Será possível amar
verdadeiramente sem ciúme?
Depois de te abraçar,
sem nada para perdoar,
reacendemos o lume.



Malik

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.