sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Dentro do armário






Dentro do armário
é o lugar de ninguém,
fazes tudo ao contrário
a vida não é só calvário
procura ir mais além;

Vai até à beira-mar
vê para lá do horizonte,
imagina que podes voar
do céu tenta observar
onde está a tua fonte;

Pois que nela irás beber
vida à saciedade,
o ontem é para esquecer
o agora para viver
rumo à felicidade;

Tu és única, és singular.
Dentro do armário não é lugar para se estar...
Dentro do armário não é o teu lugar!



Malik

2 comentários:

  1. Bom dia Malik,

    Lindo este poema, aliás como todos os que escreves!
    Dentro do armário não é mesmo lugar para ninguém: é escuro, fechado, sem horizontes e sem espaço para seguir em frente. À beira-mar temos tudo: céu, terra e mar! Todos eles para nos mostrarem que não há fim, que não há limites: podemos caminhar, caminhar e nunca encontraremos um fim! Assim é a nossa vida: vamos caminhando todos os dias, sempre em frente e tentando atingir cada objetivo rumo à felicidade. E todos os dias há um novo desafio, um novo objetivo.
    Beijinho

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.