quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Energia






Em busca de felicidade
procurava-te dia após dia,
vizinhos na mesma cidade
tu bonita, sem vaidade
e eu cego, não te via...

Num baile de S. João
por certo o santo intercedeu,
dançamos até à exaustão
entraste no meu coração
e eu invadi o teu;

Eu não sei se houve destino
neste nosso lindo amor,
sinto é que não domino
a carência do teu carinho
nem a sede do teu calor;

Caminhamos de mão dada
nesta viagem que é a vida normal,
sabemos que é longa a estrada
apanharemos sol, chuva e geada
juntos seguiremos até ao final. 

Que o astro rei nos dê a energia
para que em toda a caminhada
nunca nos falte a alegria.



Malik

2 comentários:

  1. A poesia tem comunicação secreta com os sofrimentos do homem.
    (Pablo Neruda)
    No caso do teu poema ele é todo sentimentos...positivos.
    Muito belo.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado. Por gostares mas sobretudo pelas tuas palavras.
    Beijo.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.