terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Foste, és e serás...






Foste prenda antecipada
no meu sapatinho de natal,
foste uma doce balada,
luz onde a noite morava,
foste aurora boreal;

És o sol que me aquece
e o ar que eu respiro,
és abraço quando anoitece,
beijo quando amanhece,
és fogo que me faz vivo;

Serás musa em meus poemas
ditarás a minha sorte,
serás o pólen nos temas,
inspiração dos meus lemas,
serás a minha estrela do norte;

Tu foste, és e serás a fada do meu viver,
oásis no meu deserto, quem de coração aberto
das cinzas me fez renascer.


Malik

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.