segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Vidas






Escapei ferido
dum passado recente,
ninguém a meu lado
perdido e cansado
presente ausente;

Várias feridas
para cicatrizar,
projectos de vidas
ora destruídas
para sepultar;

Dores arranquei
lágrimas verti,
sonhos apaguei
o sorriso matei
tudo eu despi;

E eis senão quando
uma mão me é estendida,
com amor curando
e de mim cuidando
sem contrapartida;

Se anjo ou mulher, não sei, tanto faz
apenas alguém que me ofereceu paz.


Malik

4 comentários:

  1. Muito belo o teu poema.
    A paz é essencial em qualquer situação da vida !
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Tão lindo e verdadeiro! A paz nem sempre é fácil de alcançar, mas é essencial para nos sentirmos bem.
    Beijinho

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.