quinta-feira, 16 de março de 2017

Amanhã vou-te encontrar






Amanhã vou-te encontrar
talvez numa esquina perdida
da cidade que é a vida
onde ainda sei sonhar;

Amanhã vou-te encontrar
talvez numa ruela qualquer
saberás que és a mulher
que não desisto de amar;

Amanhã vou-te encontrar
talvez na nossa cama
que é o ninho de quem ama
e pedir-te para ficar;

Amanhã vou-te encontrar
talvez para toda a vida
com chegada, sem partida
num eterno namorar;

Amanhã, vou-te encontrar!


Malik

10 comentários:

  1. Gosto que gostes, obrigado!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Que bom gostares, Cidália, obrigado!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. E aposto que ela anseia tanto ser encontrada por alguém que escreve assim.

    ResponderEliminar
  4. Estou com a Diana, a tua poesia faz suspirar.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Simplesmente lindo, adorei!
    Nunca perder a esperança no amor é um bom lema.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Bem vinda, Rita.
    Que bom gostares!
    Beijinho.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.