domingo, 16 de abril de 2017

Um anjo no caminho








Cansado da vida, no stress enjaulada, decidi partir
mochila às costas,  fiz-me ao caminho, sem saber por onde ir,
dias a fio, andei sem destino, sem olhar para trás
colinas e rios, vales e montanhas, procurando por paz;

A noite caía, pegava na lua, p’ra minha almofada
ficava pensando, buscando um sentido, p’rá vida pesada,
olhava as estrelas, sentadas no céu, bem perto de Deus
sorrindo aos homens, até à aurora, hora do adeus;

Antes de dormir, fazia uma prece, de amor e perdão
pedindo aos anjos, duendes e fadas, que me dessem a mão,
na última noite, um Anjo desceu, e veio até mim
contou-me um segredo, regressou voando, para o seu jardim;

Quando acordei, pensei que estava, ainda a sonhar
lembrei do segredo, ergui-me sem medo, decidi voltar,
todo o caminho, percorri sozinho, sem pranto ou dor
cheguei ao destino, para dar carinho, e falar de amor.



Malik

(Reeditado)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.