sábado, 8 de abril de 2017

Ser







“Não vejo o vento mas ele existe, sinto-o, ouço-o e até o vejo a actuar. No entanto a ele, vento, não o vejo. Mas ele é. Tanto que é. Até o nada é.”

Malik 

8 comentários:

  1. Às vezes oiço o vento passar, e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido.
    (Fernando Pessoa )
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, minha querida!
      Beijinhos e bom fds!

      Eliminar
  2. Lindo! Adorei

    Beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  3. Grato Cidália!
    Beijinho e bom fds!

    ResponderEliminar
  4. É! Gosto de vento, se não for muito. Gosto de te ler, quanto mais melhor.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Obrigado, Joaninha!
    Beijinho e bom fds!

    ResponderEliminar
  6. O "SER", que é tanto e que é nada, às vezes, anda às voltas como o vento.

    Bjo e boa semana.

    ResponderEliminar
  7. Também, Céu. Grato.
    Bjs. e óptima semana!

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.